peru

Acho que todas as pessoas apaixonadas por viajar já pensaram em ir, ou já foram, ao Peru. A herança deixada pelos Incas, a misticidade de Machu Pichu, o encanto do Pacífico, a culinária… tudo é muito encantador. Comigo nunca foi diferente.

Escolhi três pontos base para conhecer o país: Cuzco & o Vale Sagrado; Arequipa; e Lima. Cantos muito diferentes entre si, unidos apenas pela hospitalidade humilde e sincera do povo peruano.

Cuzco & Machu Picchu

Cuzco é o local onde a cultura européia esbarrou na resistência dos povos antigos. E sua história é contada nas ruas de pedra e arquitetura colonial bem preservadas da cidade, em meio a diversos sítios arqueológicos do que sobrou das monumentais cidades Incas: Sacsayhuaman, Puka Pukara, Qenqo e Tombomachay. São sistemas de defesa, pátios para agricultura e arquitetura que resistiram a séculos de terremotos e invasões européias.

A viagem pelo Vale Sagrado dos Incas continua a contar essa história, num roteiro que acompanha a fuga do povo Inca em direção ao alto das montanhas, deixando para trás cemitérios, terraços agrícolas, templos e cidades inteiras, como em Urquillos, Moray e Urubamba. Em Písac, resiste até hoje a feira de artesãos locais.

Mas é em Ollantaytambo que melhor se vê a genialidade do povo Inca: as ruínas de um templo dedicado ao sol, com alinhamento perfeito de pedras para adoração e para aquecimento de água.

De lá parte o trem para Águas Calientes. Na madrugada friae úmida da selva peruana, acordei as 4 da manhã para começar a subida a pé ate o sítio de Machu Pichu. São 3 horas de subida com a única, e extremamente compensadora, finalidade de ver as ruínas vazias de gente e poder vivenciar o nascer do sol naquele lugar mágico.

Arequipa

Com os prédios todos construídos em pedra vulcânica para abrigarem a riqueza da mineração, Arequipa tem seu charme peculiar. O estilo europeu deixou sua marca nas grandes praças e avenidas de uma cidade que esqueceu de crescer.

VER

Conversando com um deles, descobri sobre o deserto de Yura, a 1 hora de distância do centro, que não constava em nenhum guia e acessível com ônibus municipal de baixíssima frequência diária.

Lima

Surpreendentemente moderna, a capital do país guarda preciosidades arquitetônicas e culturais por todos os cantos. Além da sua já famosa e premiada culinária.

Andando pelo centro de Lima, as pessoas se mostram ainda mais hospitaleiras quando descobrem que você é do Brasil. Em frente ao palácio presidencial, esbarrei com um grupo de crianças do interior do país que não sossegaram até que tivessem tirado foto com o visitante que veio do país de Ronaldinho e do Neymar.

Lima é uma cidade surpreende e tem um por do sol à sua altura. Sobre as ondas perfeitas da costa peruana, o sol se despede entrando nas águas frias do Pacífico, em um espetáculo que transforma o céu da cidade em uma explosão de cores.

Advertisements